Unidade de pesquisa clínica - UPC - UFF

 "Em abril de 2005, foi lançado um edital para oferecer apoio financeiro à criação ou consolidação de centros de pesquisas clínicas vinculados a hospitais de ensino, objetivando disponibilizar uma infra-estrutura básica para o desenvolvimento de todas as fases de ensaios clínicos de fármacos, procedimentos, equipamentos e dispositivos para diagnósticos. Esta ação teve como objetivo a constituição de uma Rede Nacional de Pesquisa Clínica em Hospitais de Ensino. A Rede Nacional de Pesquisa Clínica (RNPC) em Hospitais de Ensino se propõe a ser um modelo institucional de pesquisa clínica baseado nas melhores práticas de pesquisa voltadas às urgências do Sistema Único de Saúde, desencadeando a constituição de uma infra-estrutura adequada e uma progressiva fonte de investigadores bem treinados.

No Brasil, o objetivo principal de consolidar a pesquisa clínica no âmbito dos hospitais de ensino é priorizar o comprometimento das unidades com as necessidades de saúde e as prioridades da Política Nacional de Saúde. O Ministério da Saúde (MS) em uma ação conjunta com Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT), por meio da Chamada Pública MCT-MS-Finep Ação Transversal - Pesquisa Clínica - 04.2005, selecionou, dentre as 52 propostas apresentadas à chamada pública, dezenove instituições para integrarem a Rede Nacional de Pesquisa Clínica em Hospitais de Ensino.

A RNPC está baseada no modelo institucional de pesquisa clínica que busca as melhores práticas de pesquisa voltadas às demandas do Sistema Único de Saúde e ao desenvolvimento tecnológico no complexo industrial da saúde, desencadeando a constituição de uma infra-estrutura adequada e uma progressiva fonte de investigadores bem treinados.

O fato de interligar os melhores centros de pesquisa clínica do país possibilita o aumento do intercâmbio entre pesquisadores de diferentes regiões com interesses em comum. Outro propósito esperado é a reversão das atividades de pesquisa em benefícios nos campos da formação profissional e capacitação técnico-científica.

A implantação e a consolidação dessa rede têm contribuído para ajustar o papel da pesquisa clínica como vetor estratégico ao desenvolvimento científico, acompanhando os avanços tecnológicos obtidos no âmbito do complexo industrial da saúde.

A ampliação dessa Rede tem como objetivo o fortalecimento da pesquisa clínica no Brasil com a criação, expansão ou consolidação de novos centros, gerando infra-estrutura adequada, contínua fonte de investigadores bem treinados, recuperação dos hospitais de ensino, incremento do vínculo ensino-pesquisa e resposta por meio de pesquisa relevante a temas de interesse para a política de saúde e para a população brasileira.

A criação e implantação de um Centro de Pesquisa Clínica com recursos da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), concretizou-se como um núcleo de excelência em pesquisas desenvolvidas dentro do mais moderno conceito de gestão de qualidade e aplicação das Boas Práticas Clínicas e Laboratoriais. Este Centro, financiado basicamente para dar sustentação à política de genéricos do país, realiza estudos de bioequivalência, assim como pesquisa clínica (fases I a IV). Sua estrutura física e organizacional tem sido monitorada pela ANVISA, e os resultados satisfatórios se concretizaram na habilitação do Centro pela Agência, cujo credenciamento depende apenas de medidas burocráticas. O HUAP agora atinge um novo patamar de organização gerencial ao instalar sua Unidade de Pesquisa Clínica (UPC-HUAP/UFF) detalhada neste projeto, a qual será capaz de dar sustentação metodológica e operacional ao conjunto de pesquisas clínicas de sucesso comprovado e outras em desenvolvimento dispersas em diversos setores do Hospital. O estabelecimento de diretrizes e regras claras bem como a supervisão e coordenação da Unidade por um comitê gestor técnico e acadêmico garante um funcionamento integrado e institucional, otimizando sua efetiva contribuição para a Política Nacional de Saúde.